top of page

SEM MEDO DE SER FELIZ

Nem todas as pessoas conseguem expor seus sentimentos aos outros. Tais como amor, respeito, atenção, afeto, insatisfação, gratidão dentre outros. Contudo, para que sua vida deslize melhor é preciso expressá-los em seus relacionamentos.

Por natureza, o homem é naturalmente egoísta. É comum esperar que primeiro seja servido pelos outros para só e então depois servi-los.


Relacionamentos assim são os mais comuns, muitas vezes validados pelo comércio, transações e interesses afins.


Indiferente de qual seja o motivo, é por meio deles (relacionamentos) que você conseguirá desenvolver elos emocionais e afetivos, e possivelmente, maior confiança em si mesmo. Sejam com seus pais, amigos, familiares, irmãos na fé, colegas de trabalho e, ou até mesmo com o parceiro conjugal.


Num mundo onde o que impera é o índice e influência dos relacionamentos contraídos, quem tem dificuldades de se relacionar com os outros vive fora da caixa social, e atrai para si inúmeros prejuízos físicos, relacionais, emocionais e efeitos destrutivos advindos de sua passividade.

____________________________________________

Boa parte dos resultados que você espera ter em sua vida virão de praticamente 85% dos seus relacionamentos. Assim, quanto mais relacionamentos tiver, melhor.

____________________________________________

Pensando nisso, mostrarei a você a importância de vencer os sentimentos negativos, a passividade, e os limites da caixa do isolamento pessoal. Demonstrar sentimentos aos outros e utilizá-los na comunicação de maneira eficiente, torna a vida mais produtiva, cujos resultados são imensuráveis. Vamos lá!


3 MAIORES RAZÕES PORQUE MUITOS NÃO DEMONSTRAM SEUS SENTIMENTOS AOS OUTROS


A) Perfeccionismo:

A pessoa perfeccionista procura ser e fazer tudo 100%, primeiramente para se sentir bem consigo mesma, sentindo-se com isto superior às outras, e ao mesmo se proteger escondendo-se detrás da perfeição dos seus atos quanto às fraquezas que carrega e muitas vezes tem consciência dela.


Não existem pessoas perfeitas! - Algumas erram mais outras menos, mas somos todos iguais. O grande passo para a cura emocional do homem passa pelo caminho da experiência de errar e aprender a lidar com seus erros. Quem erra mais está fadado a ter mais saúde emocional e relacional que aquele que evita experimentá-los.


B) Medo de rejeição:

Uma segunda razão é o medo de rejeição. Quem não tem maturidade para lidar com a realidade de que ninguém agradará todo mundo e que em algum momento sofrerá com a decepção de não ter feito o melhor que os outros esperam vai em todo o tempo evitar se expor.


O isolamento é uma evidência de autoproteção.

Quem vive com medo de não ser feliz no meio dos outros, acaba boicotando seu futuro. Afastar, evitar, esconder, ou declinar-se junto aos possíveis relacionamentos são sintomas presentes de que a pessoa precisa aprender a vencer limitações e bloqueios emocionais.

Sentir-se humilhado e, ou rejeitado faz com que a pessoa se sinta vitimizada. A negativa experiência do personagem bíblico Caim o levou à depressão. Por não saber lidar com seus sentimentos deixou-se ser levados por ele.


A chave para relacionamentos saudáveis não está em ser aceito pelos outros, mas demonstrar aceitação dos outros, posto isto, mesmo que sejam cheios de defeitos.


É provável que Caim sentia-se humilhado pelo seu irmão, ao vê-lo e ao se lembrar que o mesmo detinha o troféu da aceitação divina.

Assim, não se sinta como Caim, a vida é curta demais para focarmos em sentimentos negativos, quando na verdade, devemos dar enfoque à construção de um caráter emocionalmente sólido frente às nossas fraquezas.


Quem olha para os outros diante de suas fraquezas pessoais culpa alguém, e trilha o caminho do fracasso.

Quem olha para dentro de si diante delas, encontra o caminho para a cura e o sucesso!


C) Baixa autoestima:

Veja que um conceito está ligado ao outro. Quem carrega consigo o fardo da autoestima baixa, revela falta de conhecimento de si mesmo, pouco amor-próprio e dificuldade de admitir suas limitações ou condições.


Uma das maiores causas da baixa autoestima é o egoísmo!

Porque fazer aos outros primeiro? - Porque não fazer a mim aquilo que dizem que devo fazer aos outros?


A pergunta é: Porque esperar receber primeiro?

Não existe relacionamento unilateral, todo relacionamento é uma mão de via dupla.

A distância que tem para ir, é a mesma distância que se tem para voltar.


Baixa autoestima é o valor negativo que alguém tem de si mesmo, envolvendo sentimentos negativos ajuizados pela própria pessoa à seu respeito.

Se você tem uma opinião negativa à respeito de si, se considera frágil, pobre e indefesa, tem dificuldade de se sentir aceito(a) pelos, outros, busca aprovação dos mesmos o tempo todo, evita discussões ou conversas mais afloradas por receio de ser confrontado, você tem no mínimo uma baixa autoestima, o que pode ser num grau maior, manifestação de sintoma de um transtorno ou bloqueio emocional.


Não é o sentimento de bem-estar, ou estar bem consigo mesmo que define sua autoestima. Pessoas arrogantes, orgulhosas, cheias de si, pomposas e outras pompas sentem-se bem consigo mesmas e no entanto não representa autoestima em alta.

Não é o que você tem;

Não o que você faz;

Não o que você ostenta ou carrega que define a sua verdadeira autoestima, mas a imagem que traz consigo de quem você indiferente dessas coisas estarem presentes em sua vida.


Um teste simples de autoestima, está no ato de fazermos o melhor aos outros por sermos quem somos, sem interesses pessoais ou barganha, tampouco por necessidade de aprovação.

Quem vive assim, vive sem medo ser feliz.


Lembre-se:

Você nunca conseguirá alcançar uma altitude sem atitudes que te levam a ela.


Caso tenha se identificado com o conteúdo desse artigo, marque uma consulta conosco, pode ser presencial ou online.

Podemos ajudá-lo a ser mais feliz com você mesmo.


42 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page