top of page

Oração que cura


A oração também cura! - “Não andeis ansiosos por coisa alguma, antes em tudo, tornai conhecidas diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela suplica, com ações de graças. E a paz de Deus, que excede todo entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus.” ( Filip. 4:6,7).


A orientação do apóstolo é que diante de conflitos e anseios, o crente fiel compareça perante o Senhor.

Há vários tipos de orações e posturas piedosas, e nem todas entroniza a pessoa perante a gloriosa presença de Deus.


Um crescente número de pessoas confessam e professam fé em Deus, mesmo não admitindo ter absolutamente nenhuma religião. Cantores, atores, profissionais liberais e... até agnósticos revelam ter o momento de intimidade com Ele por meio de orações.


Em contrapartida, embora afirme-se haver o vínculo, não vai além da expressão, uma vez que independente ou não da existência de Deus, continuam vivendo apenas na dimensão puramente de um exercício espiritual.


Paulo diz que a oração é um ato solene de entrar na presença de Deus, o que torna a prática mais do que um ritual.

Faz dela um ato de adoração e reconhecimento de nossa limitação e total dependência do criador. Possibilidade apenas real devido ao sacrifício vicário do Senhor Jesus, que numa cruz, abriu espaço para pecadores, concedendo-lhes livre acesso ao santíssimo lugar.


Uma oração produzida apenas de lábios ou por sentimento religioso, sempre será destituída do mérito da cruz.


Somente pela fé de que somos aceitos por Deus devidos aos méritos de Jesus é que fará de fato com que “a paz de Deus que excede todo entendimento” nos alcance. Fora disso, nada mais é que uma devoção superficial e aparentemente piedosa da parte do pedinte. “A verdadeira paz só tem aquele que conhece a Jesus”, já dizia o velho corinho cantado.


Mais que um conforto emocional, a oração da fé traz cura da alma cansada. Pois “guarda o coração e a vossa mente em Cristo Jesus.” ( Filipenses 4:7).


#escolhas #fé #salvação #ansiedade #necessidade #igreja #Favordivino #confiança

3 visualizações0 comentário