Vale tudo dentro do quarto?


Para alguns casais, bom seria se Deus apoiasse tudo o que desejam fazer dentro dos bastidores do quarto.


De fato, Deus apóia muito do que é feito, conquanto seja nos limites do que ensina em sua palavra e coerência para com o amor cristão.


A idéia de que dentro das 4 paredes vale tudo, leva-nos a pensar até onde o casal cristão deve ir na relação sexual. Há muitas filosofias sutis que a cultura de nosso tempo tem pregado que não cabe no universo do crente.


50 tons de cinza por exemplo. Já imaginou um casal cristão, piedoso, temente a Deus, que participa no louvor da igreja, professor de escola dominical, quando nos bastidores do quarto, para criar uma atmosfera "picante" precisa de chicotes, roupas da Tiazinha, lamparina ou velas para derreter sobre o corpo do outro, mais parecendo tacos de baseball, onde ele, ou ela, aparecem de roupas pretas de couro e máscaras? Isto é Sadomasoquismo.


Infelizmente, quando alguns cristãos me perguntam: - Pastor, até onde podemos ir na cama?

Quando ouço perguntas do tipo, fico extremamente preocupado. Minha estrutura abala toda.


Já imagino o que vai pela mente deles! Correntes, fita crepe, máscaras, palmatória, algemas, cordas, chicotes, óleo diesel, macacos, cachorros, etc. ( Desculpe-me o exagero - "será mesmo?", foi só para descontrair).


Certa vez aconselhei um casal que estava em contínuas brigas, porque o marido queria fazer ménage à trois, ou seja:

Relação sexual com um terceiro elemento presente. Agüenta?


Então, respondendo a sua pergunta, que é a de muitos outros que não tem coragem de fazê-la. - Não! Não vale tudo no quarto do casal, pelo menos para o cristão!


Tem cristãos que seriam capazes de pendurar o cônjuge em suporte de carnes para açougue para realizar suas fantasias sexuais. Graças à Deus, Deus não apóia essas loucuras.


Para as pessoas que estão "no mundo" fora da igreja do Senhor, vale tudo, porque tudo é objeto de prazer. Para o cristão, o corpo dele "pertence ao Senhor", o qual é templo vivo do Espírito Santo de Deus. ( I Cor. 6:19).

Paulo escreveu: "Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma." ( I cor.612)


Ou seja, Paulo diz que o "bom senso" é importante para delimitar até onde o casal pode ir. Se alguma forma de prazer foge às orientações do Espírito Santo, ou da Palavra de Deus, não deve ser adotada pelo casal cristão.


Isto não implica também que o casal não possa alimentar suas fantasias. Todo casal tem as suas. No entanto, com pudor, respeito, bom senso, criatividade, mas nunca deve extrapolar as cores da alegria de se viver em todo o tempo na presença de Deus, ainda que seja "na cama".


Vale dizer que toda forma depravada do sexo é uma forma ilícita de praticá-lo. A orientação de Paulo é pertinente: "Ainda que seja lícito, pareça certo, ou coerente, não deixe-se dominar por elas".


Evitar é o melhor remédio para prevenir contra a tentação de perpetuar algo que sabe poderá escravizá-lo depois... e o que é pior:


Pode acinzentar sua vida espiritual definitivamente.




#sexo #casamento #Vidacristã #vidaconjugal #ansiedade #viver

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo