Assistir filmes pornográficos com a esposa é pecado?


Filmes pornográficos geralmente são muito acessados clandestinamente por pessoas solteiras mas também casadas.

O contingente que assiste filmes pornôs para abastecer o prazer pessoal não tem estatística, mas pressupõe-se que mais de 50% da população mundial têm o hábito de consultar as telinhas em busca de uma cena picante ou estimulante para alcançar um nível maior de prazer.


No meio cristão, tal pensamento é naturalmente inaceitável. Uma vez que tal prática pode caracterizar um vínculo de aprovação para condutas sexuais reprováveis.


E embora seja assim, não poucos casais apreciam assistir alguma forma de filme "quanto mais picante melhor". Entenda-se por picante, toda cena que expõe partes intimas do corpo do sexo oposto e insinue uma transa no final.


O pensamento de que por ser casado, colabora positivamente para aumentar a curiosidade de alguns crentes desejosos por assistir filmes pornôs sem sentir-se culpado diante de Deus. Estes tentados pelo desejo de ver algo mais que o corpo do seu cônjuge, procura um estímulo (dose mais forte) ao ver outros corpos mantendo relações sexuais.


Embora seja algo natural do homem "natural", e um impulso da natureza humana, o mesmo não deve ser alimentado. Acredito que 90% dos homens que conheço se enquadram no contexto de "pornográficos" e ao que parece, o percentual de mulheres que passam a acessar sites pornográficos também tem aumentado.


A pornografia não deve ser estimulada no ambiente conjugal cristão. Cabe ao homem e a mulher, criarem um ambiente onde os dois sempre mantenham um estimulo sexual natural entre ambos, sem precisarem de agentes externos para aflorar o tesão um pelo outro.


O que posso aconselhar diante da pergunta acima? Seu sentimento soa um tanto perverso. Se der cabo a ele estará produzindo enormes constrangimentos à sua esposa, ao tentar levá-la a se sentir confortável com as cenas que você parece estar acostumado a ver. Ou você acha que não?


Você não precisa de sites pornográficos para ter uma libido elevada. Para acender a chama do sexo entre você e sua mulher existem outros ingredientes saudáveis que dispensam a pornografia.


Quem dá valor à pornografia geralmente revela um caráter um tanto infantil. Algo como coisa de adolescente que está a descobrir as partes íntimas do corpo e os impulsos que experimenta. Você não precisa disso.


Talvez, por ter vivido muito tempo alimentando sua mente com coisas do tipo, hoje, mesmo casado você não consegue viver bem sem que seja estimulado pela pornografia.


Isto é ruim, pois revela mais que o desejo de apimentar sua relação. Aponta para uma necessidade maior de sua parte: Uma incapacidade de ser sexualmente ativo e manter um relacionamento sexual satisfatório sem as fantasias que os vídeos, filmes ou fotos pornográficas lhe proporcionaram até então.


Quem vive assim precisa de tratamento psicológico e sério. Reavalie sua situação e veja se de fato não é assim? Caso contrário não estaria se sentindo tentado a inovar sua vida conjugal da maneira que curiosamente expressa.


Inclusive, se você não se tratar adequadamente, renovando sua maneira de pensar a respeito deste tema, estará vivendo todas suas relações com sérios conflitos que como uma bola de neve, vão se agravando cada vez mais... até se tornar uma obsessão de sua parte.


Nem tudo que é permitido é correto, é conveniente. Nenhum texto bíblico vai lhe dizer: "Você não pode assistir filmes pornôs". Na verdade, nem mesmo o Espírito Santo de Deus vai lhe impedir de assistir com ou sem sua esposa um filme pornô. Entretanto, adotar tal prática pode ser pernicioso e altamente prejudicial para a alma de vocês.


Paulo escreve aos Coríntios: "Todas as coisas são lícitas, mas nem todas convêm; todas são lícitas, mas nem todas edificam." (1 Coríntios 10:23).

A pornografia pode, mas não deve ter a atenção do cristão. Não é conveniente à saúde sexual e mental de um filho de Deus.


A pornografia, eu a conceituaria, mais do que pecado, uma deficiência psicológica, ou mentalidade errônea descabível, ou uma disposição mental reprovada que traz "peso" de consciência e conflitos para sua alma.


O autor dos Hebreus recomenda: "Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta" (Hebreus 12:1)


Ele usa a palavra "Embaraço" para descrever situações assim. Embora não seja classificado como pecado, assistir filmes pornográficos com ou sem a esposa pode ser altamente embaraçoso para sua alma. Laços de dependência de um novo estímulo, nova cena mais picante, apreciação de corpos novos, dentre outras estarão sempre flutuando em sua mente.


Por fim, ela, (sua mente) acabará sendo contaminada com pensamentos depravados que você naturalmente não rejeitará, mas desejará levar para sua cama e praticar com sua esposa. A bíblia diz que: "Venerado seja entre todos o matrimônio e o leito (cama) sem mácula; porém, aos que se dão à prostituição, e aos adúlteros, Deus os julgará." ( Hebreus 13:4).


Meu conselho para voce:


Livre-se desta tentação que te rodeia. Não se deixe laçar por ela, nem tampouco, deixe que venha lhe dominar. Ela é a ponta do iceberg. Ela é uma semente maligna que poderá devastar sua alma e seu espírito... e por conseqüência arrastar seu casamento e sua saúde para o buraco ("inferno").


Muitas doenças virão em decorrência de tal prática adotada. Culpa, medo, insônia, conflitos internos, conflitos conjugais, vícios, dentre outros serão alguns dos possíveis problemas que vocês atrairão para dentro de vocês.


Assistir filmes pornográficos não é pecado, mas poderá ser um suicídio para vocês para o relacionamento conjugal.

Busque ajuda de um Conselheiro espiritual. Confesse de todo o coração sua dificuldade a ele, e peça não só oração como orientações bíblicas que te ajudarão a mudar sua conduta e pensamentos.


Procure um psicanalista ou psicoterapeuta. Não sei o grau de sua dependência hoje, de filmes que venha te estimular sexualmente. Sei que muitos sentimentos, desejos e paixões não saudáveis que geram conflitos em nossa alma, precisam ser definitivamente tratados.


A nossa mente é somatória de experiências e pensamentos. Ela também guarda os conflitos gerando enfermidades para o corpo. Se precisar, não deixe de procurar ajuda... é melhor do que submeter ao domínio da doença. Uma mente livre traz saúde para o corpo para alma e também para relacionamentos.


Fique com as palavras de Paulo: "Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, seja isto que ocupe o pensamento de vocês." ( Filipenses 4:8)

#pecado #sexo #vidaconjugal #obediência #Pastoraldiária

202 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo