Lidando com o sentimento de culpa


O sentimento de culpa não deixa de ser também uma doença, como um fardo muito difícil de ser carregado. O Senhor Jesus nos ensina em sua palavra que o melhor caminho para lidar com esta situação e receber um tratamento curativo é encarar de frente a realidade.


Certo marido vivendo conflitos dentro do lar e assediado por uma mulher em seu local de trabalho, acabou caindo na tentação de um ato sexual oportuno e ilícito. Fato consumado, adulterou!

Como ele amava sua esposa, e não conseguindo conviver com a culpa, confessou seu pecado para com ela. Isto trouxe vários dias de conflitos e discussões incessantes entre os dois, no que culminou por fim, em uma maior aproximação por parte do casal e restauração do relacionamento.


Mas quantos casos não terminam assim? Quantos outros homens e mulheres, filhos, pais, amigos, crentes fiéis e lideres, patrões, empregados, que cometem seus deslizes contra alguém, contra instituições que trabalham, e principalmente contra Deus, e não obstante a isto, não tem coragem de confessar seus erros, passando a viver escravo do sentimento de culpa?


O que não fazer quando isto acontecer com você?


I)-Não ignore o problema.

A parte ofendida por mais que o silêncio impera, jamais vai passar uma borracha definitiva, enquanto a ferida aberta não for tratada.Ignorar o problema somente fará procrastinar a solução.


II) Não minta para você mesmo.

Há pessoas que camuflam sua consciência com um manto da mentira. Pior que o mal de não reconhecer seu erro diante do outro, é mentir para você mesmo. A consciência própria é um juiz imparcial que bate palmas quando você acerta, mas quando erra ela te julga e te martiriza. Por isto é que Tiago diz: “Confessai as vossas culpas uns aos outros para que sejam curados.” (Tg 5:16).


O corpo sempre vai reagir quimicamente contra aquilo que não está estabelecido como lei natural de seu funcionamento. Doenças surgirão derivadas dos contrastes praticados e acobertados pelo auto-engano. Quem mente para si toma veneno acreditando que é água de côco.


III) Não fuja do problema.

Muitos suicidam quando se dão conta de que o problema é maior que sua capacidade de encarar a situação. O suicido para estes parece a opção mais plausível, no entanto, é o pior caminho a ser percorrido. Foi o caso de Judas. A bíblia diz que ele se perdeu... eternamente.


Uma decisão de caráter permanente e eterna, no qual levará a pessoa a uma temporada inacabável a conviver com o arrependimento e o remorso de não ter feito a coisa certa, o resto de sua ... existência, pode tornar-se um inferno pior do que o ambiente do próprio inferno apontado por Deus, em sua palavra!

O medo de falar, de admitir ou assumir a responsabilidade e a culpa é o sentimento mais comum entre pessoas que preferem fugir de seus problemas pessoais gerados por seus erros; porém, ninguém pode fugir de si mesmo e nem de Deus.


IV) Não justifique seus erros.

Tem pessoas que sofrem as conseqüências da culpa por que além de estarem praticando o que é errado, elas geralmente se convencem de que devem continuar na prática, porque vê outras pessoas cometendo os mesmos erros. É o caso da mulher ou marido que adultera porque um dia foi traído pelo cônjuge. Do empregado que rouba o patrão porque o seu patrão rouba dos clientes, fornecedores ou Estado.


Da mocinha que se entrega à prostituição porque não encontra trabalho, e precisa ganhar a vida! Do filho ou filha que mente para os pais porque viram seus pais mentirem. Do mecânico que rouba as peças do cliente porque todo mundo "faz isto"!


Estes dentre outros casos, refletem as atitudes de muitos que tentam justificar suas ações não sabendo que mais cedo ou mais tarde, terão que se olharem no espelho e corrigirem-se a si mesmas.


O que fazer então? Três atitudes você pode tomar:

I)Identifique a raiz do problema que te aflige.

Ninguém sente dor de cabeça, angústia, remorso, inquietação à toa sem uma causa real.

Identificar é importante! Geralmente quando cometemos um pecado contra alguém, ou até mesmo contra nós mesmos, tanto nossa consciência quanto o Espírito Santo de Deus nos acusam. Disse Jesus que “quando o consolador vier, Ele convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo”. (João 14:16)


II)Decida resolver de vez o problema.

Todos os problemas têm solução. Busque conselho, orientação e resposta em alguém mais experiente que você, de confiança e capaz de orientá-lo. A palavra de Deus é o melhor caminho, e o Senhor jamais nos deixa sem resposta, se a palavra não lhe for clara, busque ajuda externa, mas não deixe de fazê-lo.


III) Vá até a pessoa que foi vitima de sua ofensa e caso POSSÍVEL, reconcilie-se com ela.


Jesus diz em Mateus 5:23 que “ao trazer a oferta ao altar, e ali te lembrares que teu irmão tem algo contra ti, deixa ali a tua oferta, vai e reconcilie-se com teu irmão, e depois venha e entregue a sua oferta”, e em Mateus 18:15 diz assim: “Se teu irmão pecar contra ti, vai entre ti e ele só, e converse com teu irmão, se ele te ouvir, o ganhaste.”.

Problemas de ofensas são naturais entre os homens, afinal somos imperfeitos, no entanto, Deus leva em consideração o nosso coração, por isto orienta que se alguém te ofendeu ou se você ofendeu alguém, tome a iniciativa de resolver o problema.


Deus não está interessado em saber quem tem razão ou não, ele quer ver o problema resolvido. Vá até a pessoa e procure resolver a situação “para que Satanás não leve vantagem sobre vós.” (2 Coríntios 2;11) e em penúltimo lugar


IV) Confesse seu erro ou pecado a Deus.

Quando Davi reconheceu a dimensão do seu pecado, reconheceu que pecou em primeiro lugar contra Deus. “Contra ti pequei” (sl 51:4), o jovem que saiu de casa, chamado também de filho pródigo disse ao pai a quem ofendera “Pai, pequei contra o céu e contra ti...” (Lc 15:21)


Assim, como o autor de Provérbios recomenda, faça, pois “Aquele que não confessa suas iniqüidades, jamais prosperará, mas aquele que as confessa e ABANDONA, alcançará misericórdia” (Pv 28:13). Todo pecado confessado diante de Deus é pecado perdoado! Por fim...


V)Abandone a prática daquilo que promove a culpa.

Por isto, a texto acima diz que alcança misericórdia somente aqueles que “confessa e abandona”. A fogueira só apaga a chama quando deixamos de jogar lenha nela.


Sem lenha a fogueira se apaga.Como a lenha é para o fogo, assim, a prática do erro para com o peso de consciência. Deus não pode perdoar alguém que reluta em abrir mão de práticas ilícitas, indevidas e errôneas, como não pode julgar alguém que pratica a justiça e o que é reto.


O diabo é mestre em convencer o homem que o pecado é bom em todo o tempo, por isto, tenta-o insistentemente. Abandone toda prática escusa, ainda que a preço de dor, o Senhor lhe curará de toda culpa... e até mesmo, das doenças que você está sofrendo agora, sejam de caráter físico, emocional ou psicológico.


Que Deus te abençoe e te guarde em seu caminhar com Ele, hoje!


Caso, precise de conselhos, estamos à sua disposição. Entre em contato conosco!

Em Cristo Jesus, nosso Senhor, que te ama muito, ao ponto de se dispor a perdoar todos os seus pecados!

#culpa #pecado #fracasso #motivação #escolhas #ansiedade #relacionamento

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo